O mistério da famosa orquídea azul

img-O mistério da famosa orquídea azul

Também conhecida como blue mystic e phalaenopsis azul, a orquídea azul arranca suspiros dos amantes desta espécie de flor e ainda deixa intrigadíssimas muitas pessoas. Embora seja possível encontrar orquídeas de variadas cores, a principal suspeita é de que esta maravilha azul não seja natural. Afinal de contas, qual é o mistério da orquídea azul? É uma espécie natural, porém rara? Existe algum tipo de cruzamento que dá origem às flores azuis ou trata-se simplesmente de algum procedimento de pintura ou acréscimo de química para coloração?

O que todo admirador e simpatizante curioso sabe, é que o valor da orquídea azul é um pouco mais salgado do que o das demais. É inegável o quanto a planta chama a atenção em qualquer lugar onde é exposta, deixando a todos com um ponto de interrogação no rosto. Para sanar as dúvidas, a edição de 2011 da Revista Natureza preparou uma matéria sobre diversas novidades que haviam sido apresentadas no Encontro Nacional de Floristas, o Enflor. Após intensa pesquisa com diversas produtoras que lançaram a planta em diferentes países, foi feita, enfim, a descoberta sobre como é possível obter flores em lindos e diferentes tons de azul.

 

Procedimento

A produtora que lançou a blue mystic no Brasil afirma que o fenômeno deve-se a uma infusão de tintura no caule da planta, permitindo, assim, que as suas flores absorvam o corante e nasçam azuis. A empresa holandesa que foi responsável pela descoberta, por outro lado, não quis revelar o nome do elemento que é utilizado para coloração das flores, informando apenas que pequenas partes do caule da orquídea são enriquecidas com a tintura, que não é tóxica à planta. Os tons de azul podem variar porque dependem do modo como a planta absorverá a coloração.

 

Sobre o azul

O azul que as blue mystic geralmente revelam não é uma cor encontrada naturalmente nas orquídeas, embora haja tons de roxos que se aproximam deste azul. É importante lembrar que, devido ao acréscimo da substância colorante, a orquídea azul requer um pouco mais de atenção: a rega deve ser mais frequente, sempre com o cuidado de não deixá-la completamente seca. Além disso, a adubação quinzenal é altamente recomendada, visto que há a alteração da atuação natural dos nutrientes da planta devido à presença de química.

 

Outras informações

Para solucionar dúvidas adicionais, as descobertas ainda apontam que a blue mystic não é um novo híbrido. Isso significa que as novas flores que brotam após a aplicação do produto serão novamente brancas, já que a alteração ocorre no fenótipo da planta. Não há cruzamento possível na natureza que permita o nascimento de uma orquídea azul devido à inexistência deste tom entre as orquídeas. Desse modo, quem pensa em adquirir uma orquídea azul deve ter em mente que a cor permanece em apenas uma única floração. É uma excelente opção decorativa, principalmente para eventos, já que trata-se de um ornamento completamente diferente, embora nada tenha de artificial. A blue mystic pode ser facilmente encontrada em floriculturas e supermercados  podendo custar de 90 a 300 reais.